Benefícios operacionais de uma cultura corporativa respaldada pela segurança da informação e integridade dos dados apontam para oportunidades enriquecedoras. Felizmente, nos últimos anos, a discussão acerca da segurança dos dados armazenados pelas organizações tem ocupado um largo espaço no cenário empresarial do país. Embora seja possível visualizar um contexto em que ainda há muito o

Por que realizar um Pentest?

Atualmente, a prática de Pentest vem crescendo no ambiente corporativo devido à necessidade de se manter o negócio seguro e confiável e com o intuito de passar credibilidade para o cliente em relação aos requisitos de segurança, gerando, assim, diferenciais competitivos e evitando investimentos desnecessários na área de TI e que dão a falsa sensação

Os ataques cibernéticos vêm crescendo gradativamente com a evolução da tecnologia trazendo assim grande preocupação perante a segurança das Informações, esse artigo abordará o item Análise de vulnerabilidade e onde ela pode ser aplicada na sua empresa. O que é análise de vulnerabilidade? A Análise de vulnerabilidade tem como objetivo mapear qualquer inconformidade encontrada na

LGPD

A LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados tem como base a GDPR, regulamentação europeia aprovada em maio de 2018 e usa os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade como norte para estabelecer regras a respeito da coleta e armazenamento, de dados pessoais e seu compartilhamento. A LGPD tem como intuito a proteção dos dados pessoais

Ataques de ransomware que causaram paralisações incapacitantes em New Orleans, na Louisiana; Pensacola, na Flórida; e o condado de Jackson, na Geórgia, demonstram como o setor público é cada vez mais afetado por ataques de segurança cibernética. Já que ataques a instituições públicas podem ter consequências devastadoras, causando atrasos nos serviços ou disponibilizando dados dos cidadãos –

Papéis da LGPD – Controlador

Complementando a série de artigos sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), iremos tratar sobre as 10 bases legais para manipulação de dados, que autorizam o Controlador na utilização dos dados pessoais de uma pessoa física.

Papéis da LGPD – Operador

Complementando a série de artigos sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), iremos tratar sobre as 10 bases legais para manipulação de dados, que autorizam o Controlador na utilização dos dados pessoais de uma pessoa física.

Complementando a série de artigos sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), iremos tratar sobre as 10 bases legais para manipulação de dados, que autorizam o Controlador na utilização dos dados pessoais de uma pessoa física.

Daqui a, exatamente um ano, em agosto de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrará em vigor e alterará significativamente a rotina das organizações. Diversas mudanças com relação à tratativa dos dados pessoais deverão ser incorporadas, visando garantir a proteção aos dados para pessoas e empresas e o correto uso das informações. Tendo em vista que a contagem regressiva foi iniciada, todos