Acesso restrito

Central IT foi destaque do ano no anuário Informática Hoje 2018

08:03 10 Abril in Destaques, Notícias
0 Comments

CENTRAL IT, FOI UM DOS DESTAQUES DO ANO, ENTRE AS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE GRANDE, MÉDIO E PEQUENO PORTE, DE ACORDO COM OS DADOS DE BALANÇO ANALISADOS PELO ANUÁRIO INFORMÁTICA HOJE 2018.

A Central IT vai além do setor público

A adoção de estratégias para “fazer mais com menos”, um programa de melhoria contínua dos serviços e preços competitivos fizeram a Central IT passar com tranquilidade pelas turbulências econômicas do mercado em 2017. A expectativa para 2018 e 2019 é de crescimento, colhendo os frutos da atuação em novos mercados, como o corporativo privado, e alcançando estados onde tinha pouca penetração como São Paulo, Mato Grosso, Ceará e Maranhão. A empresa também abriu uma frente no mercado internacional com vendas para os Estados Unidos, México, Canadá, Chile e Portugal.

“Com a desaceleração econômica, os orçamentos do governo sofreram uma redução drástica, impactando diretamente alguns de nossos contratos e consequentemente o faturamento”, afirma o presidente, Carlos Alberto Freitas.

Embora tenha registrado queda de 7% da receita líquida, a Central IT obteve boa rentabilidade sobre as vendas, de 16,8%, e conquistou pelo segundo ano consecutivo o prêmio de Destaque do Anuário Informática Hoje.

“Para melhorar o desempenho, tivemos que buscar novos contratos e projetos na base de clientes e fora dela, com soluções que fossem essenciais ao seu negócio”, diz Freitas.

Segundo ele, nos últimos dois anos a empresa reformulou o portfólio de produtos e serviços, com foco no resultado do cliente. A linha inclui o SOC (monitoração de segurança), NOC 3.0 (monitoramento de impactos no negócio), Gestão e Implantação de Governança Corporativa ou de TI, implementação de soluções de Service Management, implementação e utilização de tecnologias de Inteligência Artificial e Big Data, estruturação de um modelo de broker para fornecer computação em nuvem e infraestrutura como serviço.

Os melhores resultados vieram com a implantação, suporte e fornecimento de soluções de BPO (Business Process Outsourcing) ou BPS (Business Process Services) para soluções de GRP (Governance Resource Planning), incluindo gestão de patrimônio, almoxarifado, contratos, convênios, processos, informação e documental, entre outros.

“Estamos preparados para fornecer computação em nuvem e infraestrutura como serviço, mas essas ofertas ainda representam pouco do faturamento porque os órgãos e instituições públicas, nossos principais clientes, ainda estão nos estágios iniciais na adoção da tecnologia”, explica Freitas.

O setor público tem optado pelo modelo de infraestrutura como serviço para cobrir déficits de processamento, enquanto são feitas novas aquisições.

Tecnologias associadas à Internet das Coisas (IoT), principalmente em aplicações de computação móvel, Big Data e sistemas analíticos foram responsáveis por mais de 10% do faturamento da Central IT. A Inteligência Artificial está presente no chatbot da central de atendimento, para dar mais agilidade à resolução de problemas.

Além das vendas para clientes do segmento governamental, Freitas conta que em 2019 a Central IT também vai direcionar atenções ao mercado corporativo privado, expandindo suas soluções:

“Em 2017 investimos mais de R$ 5 milhões no desenvolvimento de tecnologias de ITSM, ESM, Big Data e IA, com negócios já fechados nesses segmentos”.

A Central IT firmou parcerias com duas aceleradoras para identificar startups com tecnologias disruptivas que possam se alinhar aos negócios atuais ou que representem a abertura de novos mercados. O objetivo é alavancar a plataforma CITSmart de gestão, governança, riscos e conformidade. A ferramenta dá visibilidade ao gerente, permitindo traçar métricas, índices e identificar os pontos que merecem mais atenção. Por meio de dashboards, é possível integrar as áreas, unir processos a serviços, criar regras de negócios, acompanhar os resultados e os indicadores. O CITSmart facilita o monitoramento de processos internos, como os da área jurídica, com alertas para prazos e modelos de documentos. Integrado ao Network Operation Center (NOC), permite o monitoramento de serviços, processos e do parque tecnológico.

Outra divisão que rendeu bons resultados à Central IT foi o Centro de Excelência, braço da Superintendência de Serviços Compartilhados. A equipe de consultores trabalha para diagnosticar e solucionar incidentes que ocorrem no ambiente dos clientes por meio de uma ferramenta desenvolvida internamente. Chamada de Nagios, é um grupo de aplicativos e funcionalidades que permitem que o cliente monitore seu ambiente em tempo real e aja de forma pró-ativa na detecção de incidentes. A ferramenta estuda o ambiente, indica implantação e testes e apresenta resultados no período de um mês. Com plugins, têm mapas, topologias, geolocalização e permite acesso móvel a processos de negócios.

Entre os principais clientes da Central IT estão a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes), e os Ministérios do Planejamento e do Desenvolvimento Agrário.

 

No Comments

Post A Comment