Instituído no mês de julho pela Portaria CNJ n. 113/2013 do presidente Joaquim Barbosa, o Comitê de Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação (CGTIC) reuniu-se, pela segunda vez, na última quinta-feira (19), para analisar ações orçamentárias que visam à modernização do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Poder Judiciário. O grupo discutiu projetos de Tecnologia da Informação (TI) em andamento, além de novas contratações para 2013, como equipamentos, materiais, softwares, entre outros itens, a serem utilizados na área.

“Agora, os investimentos e os projetos de TI não são iniciativas do Departamento de Tecnologia da Informação, mas desse comitê, o CGTIC”, destacou o diretor de Tecnologia da Informação, Lucio Melre. Segundo ele, “a ideia é ter, em um nível estratégico, uma equipe formada pela administração do CNJ que dite os rumos de TI”. Melre ressaltou que cabe ao comitê decidir sobre a priorização de projetos em tecnologia da informação no âmbito interno do CNJ. “Existem várias demandas do CNJ e os recursos de TI são limitados, por isso deve haver um grupo para orientar o que é prioritário”, acrescentou.

Assuntos que extrapolem a esfera interna do CNJ, como o programa de modernização do Poder Judiciário, continuam sendo definidos pela Comissão Permanente de Tecnologia da Informação.

O comitê também tratou de outras questões durante a reunião, como a implantação, no CNJ, de um Sistema de Processo Administrativo Eletrônico (SIGADOC), que atualmente é adotado no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (no Rio de Janeiro). O sistema consiste na substituição de processos internos, em papel, como compra de material ou requerimento de funcionários, pelo processo eletrônico. “Vamos continuar com os testes que estão sendo realizados, só que agora com o escopo maior”, informou o diretor de TI, ressaltando que, a partir de agora, as unidades da diretoria-geral vão, com a TI, continuar os testes de verificação do sistema.

As reuniões serão periódicas, a fim de acompanhar os indicadores e as ações de governança de TIC. O comitê é integrado pelo secretário-geral adjunto da Presidência, Marivaldo Dantas; pelo diretor-geral, Sérgio Pedreira; pelo assessor-chefe da Corregedoria Nacional de Justiça, Carlos Nogueira; pelo Diretor do Departamento de Gestão Estratégica, Ivan Bonifácio; e pela Secretária de Administração do CNJ, Luciana Matias, além do Diretor de Tecnologia da Informação, Lucio Melre.

Fonte: Agência CNJ